Duda, com seus cabelos loiros presos em duas marias-chiquinhas, balançava os pés enquanto esperava ansiosa. A professora tinha pedido uma lição de casa diferente: descobrir e desenhar a fruta mais engraçada da feira! Duda amava desenhar, ainda mais se fossem unicórnios e princesas, mas uma fruta engraçada? Isso sim era um desafio digno de uma aventureira de 5 anos!

Sua mãe, Marina, terminava de preparar a sacola para a feira. Marina era especialista em animar qualquer pessoa e sabia que aquela lição de casa seria uma ótima oportunidade para um dia divertido.

“Duda, pronta para encontrar a fruta mais engraçada do mundo?” – Marina perguntou com um sorriso, entregando um potinho de uvas para a filha.

“Prontíssima, mãe! Mas onde a gente vai procurar? Em qual barraca ela se esconde?” – Duda respondeu com os olhinhos brilhando de curiosidade.

Chegando na feira, Duda ficou encantada! Era um arco-íris de frutas, legumes e cores vibrantes. Os feirantes anunciavam seus produtos com entusiasmo, o cheirinho de pastel de feira invadia o ar e uma música animada tocava ao fundo. Parecia até um castelo encantado!

Enquanto caminhavam entre as barracas, Duda observava tudo com atenção. Maçãs vermelhas e brilhantes, laranjas perfumadas, mangas amarelinhas… Mas nenhuma delas parecia ser a fruta mais engraçada do mundo. De repente, Duda viu algo diferente! Uma fruta peluda e marrom, com uns olhinhos pretos e orelhas compridas! Parecia até… um coelho!

Join the Yuna Universe

Create your own stories

“Mamãe, mamãe, olha!” – Duda gritou, apontando para a fruta estranha. “É um coelho ou uma fruta? Nunca vi nada parecido!”.

Marina começou a rir. “Aquela ali, minha querida, é uma fruta chamada rambutan! E você está certa, parece mesmo um coelhinho peludo!”.

Duda correu até a barraca, fascinada pela descoberta. O feirante, um senhor simpático de chapéu de palha, sorriu ao ver a menina encantada.

“Essa fruta é muito especial, menina! É doce e saborosa. Quer experimentar?” – o feirante ofereceu, abrindo a casca da fruta e revelando uma polpa branca e suculenta.

Duda experimentou, fazendo careta para o gosto diferente, mas delicioso. “É docinha! Mas ainda acho que ela parece mais um coelho do que uma fruta!”

Marina, observando a cena com carinho, aproveitou para ensinar. “Viu só, Duda? A lição de casa te trouxe para uma aventura deliciosa! E você descobriu uma fruta nova e engraçada!”.

Duda, com um sorriso no rosto e a mãozinha suja de suco de rambutan, concordou. “Acho que vou desenhar um coelho comendo rambutan! A professora vai adorar!”.

No caminho de volta para casa, com a sacola cheia de frutas coloridas e a cabeça cheia de ideias para o desenho, Duda aprendeu que fazer lição de casa podia ser muito mais divertido do que imaginava. Principalmente quando a aventura te leva para um lugar mágico como a feira, onde até as frutas podem se transformar em coelhos!

Join Yuna

Create your own stories

Join Yuna

Create your own stories

Join the Yuna Universe

Create your own stories

Create your own stories