A Busca Mágica pelo Respeito

A Busca Mágica pelo Respeito

O que será que a gente encontra quando a gente respeita? Essa pergunta não saía da cabeça de Enzo enquanto ele corria pelo quintal.

– Pogo, vamos descobrir! – ele exclamou, chamando seu cachorro.

Pogo, que sonhava em ser um unicórnio, latiu animado e correu atrás de Enzo. Debaixo da cama, no esconderijo secreto, Enzo pegou um mapa antigo que sua avó havia lhe dado. O mapa mostrava um lugar mágico chamado Ilha Deserta, onde o Respeito morava.

– Vamos encontrar o Respeito, Pogo! – disse Enzo, com um sorriso.

De repente, o mapa brilhou e os transportou para uma praia de areia branca e água cristalina. A Ilha Deserta era linda! Havia árvores cheias de frutas deliciosas e flores coloridas por todos os lados.

– Olha, Pogo, que lugar incrível! – Enzo exclamou, maravilhado.

Enquanto exploravam a ilha, Enzo e Pogo encontraram pegadas diferentes na areia.

– Que pegadas são essas, Pogo? – perguntou Enzo, um pouco assustado.

Pogo, corajoso como sempre, cheirou as pegadas e latiu, como se dissesse: "Vamos seguir em frente!"

As pegadas os levaram até uma clareira, onde um lindo coelho branco comia amoras. O coelho era tão branco quanto as nuvens e macio como um algodão doce. Enzo sentiu vontade de abraçá-lo.

– Olá, coelho! Você viu o Respeito por aqui? – perguntou Enzo.

O coelho olhou para Enzo com seus olhinhos brilhantes e respondeu: – Para encontrar o Respeito, você precisa mostrar que o conhece. Cuide desta ilha com carinho e atenção, pois ela também merece respeito.

Join the Yuna Universe

Create your own stories

Enzo entendeu o recado do coelho. Ele e Pogo recolheram algumas frutas caídas no chão e guardaram as sementes para plantar depois. Eles não queriam machucar a natureza da ilha.

– Você está sendo muito respeitoso, Enzo! – disse o coelho, feliz. – Continue assim e encontrará o que procura.

Enquanto caminhavam pela floresta, Enzo e Pogo viram um grupo de macacos brincando perto de um rio. Os macacos faziam muito barulho e jogavam frutas uns nos outros.

– Pogo, será que eles estão sendo respeitosos? – perguntou Enzo, pensativo.

Pogo balançou a cabeça negativamente. Ele sabia que fazer muito barulho e jogar comida não era legal.

– Ei, pessoal! – Enzo chamou os macacos. – Que tal brincarmos juntos de outra forma? Podemos construir uma cabana ou procurar conchas do mar.

Os macacos pararam de fazer bagunça e olharam para Enzo. Eles nunca tinham pensado em brincar de um jeito diferente.

– É divertido brincar sem fazer bagunça! – disse um dos macacos, sorrindo.

Enzo estava feliz por ter ensinado aos macacos uma forma mais respeitosa de brincar. Ele estava entendendo que o Respeito estava em todos os lugares, bastava procurá-lo com atenção.

De repente, o mapa na mão de Enzo brilhou mais forte do que nunca, guiando-o de volta para a praia.

– Acho que estamos perto, Pogo! – disse Enzo, animado.

Na areia, uma linda concha brilhava sob o sol. Enzo a pegou e, ao tocá-la, sentiu uma energia mágica tomar conta dele. Era o Respeito que emanava da concha! Enzo entendeu que o Respeito não era um lugar, mas sim uma atitude. Uma atitude que ele carregava dentro de si.

Com o coração cheio de alegria, Enzo e Pogo voltaram para casa. A aventura na Ilha Deserta havia ensinado a Enzo que o Respeito estava em todos os lugares, em cada atitude, em cada gesto. E ele faria de tudo para espalhar essa magia pelo mundo.

Join Yuna

Create your own stories

Join Yuna

Create your own stories

Join the Yuna Universe

Create your own stories

Create your own stories