Como podemos ser corajosos mesmo quando estamos com medo? Duda, com seus cinco anos e uma curiosidade gigante, se perguntava isso enquanto ia para a escola. Ela amava aprender coisas novas, brincar com seus amigos e ouvir as histórias da professora. Mas, naquele dia, Duda estava um pouquinho assustada. Era o dia da apresentação de música, e Duda tinha que cantar uma música sozinha na frente de todos!

Chegando na escola, Duda viu um gatinho branco com manchas pretas no pátio. Ele era tão fofinho! Tinha um andar elegante e olhava tudo com atenção. Duda se aproximou e fez carinho no gatinho, que ronronou de felicidade.

"Oi, gatinho. Você está perdido?", perguntou Duda, sentindo seu medo diminuir um pouco.

De repente, o gatinho respondeu: "Miau, não estou perdido. Sou o guardião da coragem desta escola! Você parece precisar de um pouco dela hoje."

Duda arregalou os olhos, surpresa. Um gato falante! "Como sabe que preciso de coragem?", perguntou ela.

Join the Yuna Universe

Create your own stories

"Todos nós sentimos medo às vezes, pequena. Mas a coragem não é não sentir medo. É seguir em frente mesmo com medo! Assim como eu sigo protegendo essa escola mesmo sendo pequenininho", explicou o gato, com um miado importante.

Duda pensou nas palavras do gato. Ele estava certo! Ela queria muito cantar na apresentação, e não podia deixar o medo a impedir. Inspirando fundo, Duda decidiu ser corajosa como o gatinho.

A sala de aula estava enfeitada com desenhos coloridos e instrumentos musicais. Duda se sentou em sua carteira e tirou seu caderno da mochila. Ela praticou a música mais algumas vezes, imaginando o gatinho ao seu lado, dando-lhe coragem. A cada verso que cantava, Duda sentia o medo diminuir e a confiança aumentar.

Quando chegou a sua vez, Duda subiu no palco com um sorriso no rosto. Ela cantou com entusiasmo, lembrando que a coragem a acompanhava. No final da apresentação, todos aplaudiram com entusiasmo. Duda fez uma reverência, orgulhosa de si mesma.

Após a apresentação, Duda procurou pelo gatinho no pátio, mas ele havia sumido. No entanto, Duda sabia que o gatinho a havia ensinado uma lição valiosa: a coragem não é a ausência do medo, mas a força para enfrentá-lo.

De volta para casa, Duda contou tudo para sua cachorrinha Fifi, que latiu e abanar o rabo com entusiasmo, como se estivesse orgulhosa da dona. Duda sabia que, a partir daquele dia, sempre se lembraria da lição do gatinho corajoso e enfrentaria seus medos com a cabeça erguida!

Join Yuna

Create your own stories

Join Yuna

Create your own stories

Join the Yuna Universe

Create your own stories

Create your own stories