Maria, com seus 6 anos e olhos brilhantes de curiosidade, adorava ouvir as histórias do seu avô, Lindolfo. Ele, um sábio senhor de 63 anos, sabia de cor e salteado todas as lendas e contos de fadas da Bahia. Numa tarde ensolarada, enquanto o cheiro de acarajé da Bahia invadia a casa, Lindolfo contava sobre uma ilha mágica, onde a criatividade reinava!

"Dizem que lá, a imaginação ganha vida!", falava Lindolfo, com um brilho nos olhos. "As ideias se transformam em rios de tinta colorida, as palavras constroem castelos e as fadas dançam entre as árvores, espalhando pó mágico de inspiração".

Maria, fascinada, perguntou: "Fadas existem mesmo, Vovô?".

Lindolfo sorriu. "Para quem acredita na força da criatividade, tudo é possível, Maria!".

Naquela noite, Maria mal conseguiu dormir. Ela queria conhecer a ilha da imaginação! De manhã bem cedinho, pegou seu ursinho de pelúcia, Fofinho, e correu para a praia. Olhando para o mar azul, fechou os olhos com força e desejou, com toda a força do seu coração, estar na ilha mágica.

Quando abriu os olhos, tudo havia mudado! O mar estava ainda mais azul, as areias brilhavam como diamantes e o ar tinha um cheirinho delicioso de fruta do conde. Uma linda borboleta azul pousou na sua mão, e para a surpresa de Maria, começou a falar!

Join the Yuna Universe

Create your own stories

"Olá, Maria! Seja bem-vinda à Ilha da Imaginação! Eu sou a Fada Azul, e vou te mostrar as maravilhas deste lugar!".

Maria, maravilhada, seguiu a Fada Azul por uma trilha florida até uma clareira encantadora. Ali, árvores falantes contavam histórias engraçadas, duendes artistas pintavam quadros coloridos com as cores do arco-íris e animais de pelúcia ganhavam vida para brincar com as crianças. Maria ria, corria e se divertia como nunca! Ela até aprendeu a desenhar um lindo castelo de areia com janelas de conchas do mar.

"Que lugar incrível!", exclamou Maria, encantada. "Aqui, a criatividade não tem limites!".

A Fada Azul sorriu. "A criatividade é um poder que todos nós temos, Maria! Basta usar a imaginação e acreditar!".

Maria passou o dia inteiro na ilha mágica, brincando e aprendendo. Ela descobriu que podia criar suas próprias histórias, desenhar seus próprios personagens e inventar suas próprias músicas. A Ilha da Imaginação era o lugar perfeito para deixar a criatividade fluir!

Quando o sol começou a se pôr, a Fada Azul acompanhou Maria de volta à praia. "Volte sempre, Maria! A Ilha da Imaginação estará sempre de portas abertas para você", disse a fadinha, com um sorriso.

Maria se despediu da fada e fechou os olhos, desejando voltar para casa. Quando os abriu, estava de volta à praia familiar, com o sol se pondo no horizonte. Abraçando Fofinho, correu para casa, ansiosa para contar tudo para o seu avô.

Naquela noite, Maria percebeu que, mesmo de volta em casa, a magia da Ilha da Imaginação continuava viva dentro dela. Afinal, a criatividade não tem limites, e a aventura mais incrível é aquela que vivemos dentro da nossa própria imaginação!

Join Yuna

Create your own stories

Join Yuna

Create your own stories

Join the Yuna Universe

Create your own stories

Create your own stories