A Fuga da Floresta Encantada

A Fuga da Floresta Encantada

Naquela tarde quente em Curitiba, João brincava com seus dinossauros no quintal quando, de repente, um brilho forte e colorido chamou sua atenção! Era um portal mágico que se abria embaixo do pé de maracujá! Do portal, João ouviu uma voz chamar: “João, precisamos de sua ajuda!”. Curioso e animado, João segurou firme em Cacau, sua cachorrinha peluda, e juntos, cheios de coragem, pularam no portal!

Num piscar de olhos, João e Cacau estavam em um lugar mágico, a Floresta Encantada! Árvores gigantescas com rostos sorridentes os cumprimentavam, flores cantavam melodias encantadoras e fadas esvoaçavam, espalhando pó mágico por todos os lados. “Uau!”, exclamou João, maravilhado.

Mas, de repente, um rugido forte ecoou pela floresta, fazendo as flores se calarem e as fadas se esconderem. Era um dragão enorme, com escamas brilhantes e olhos da cor do fogo, que bloqueava a saída da floresta!

“João, você precisa nos ajudar!”, implorou uma fadinha com um vestido de pétalas. “O Dragão da Sabedoria está furioso porque alguém roubou seu tesouro mais precioso: o Amuleto da Responsabilidade!”.

João, mesmo com um pouco de medo, sabia que precisava ser responsável e ajudar a floresta. “Calma, fadinha, eu vou encontrar esse amuleto!”, disse João, com determinação. Cacau latiu, animada com a aventura, e lambeu o rosto de João, como quem dizia: “Vamos nessa!”.

João, guiado pela fadinha, explorou a Floresta Encantada. Ele aprendeu com os esquilos falantes que ser responsável é cuidar das suas nozes e com os coelhos sapecas que é importante ajudar a manter a floresta limpa.

Conheça a Yuna

Crie suas histórias sem nenhum custo

Enquanto isso, Cacau, com seu faro poderoso, seguia o cheiro do Amuleto da Responsabilidade. De repente, ela parou em frente a uma caverna escura e começou a latir, chamando por João.

“Acho que encontramos algo, Cacau!”, disse João, entrando na caverna, usando sua supervelocidade para desviar das teias de aranha. Lá no fundo, viram um duende guloso dormindo em cima de um amuleto brilhante! Era o Amuleto da Responsabilidade!

Com cuidado, João pegou o amuleto e correu para fora da caverna. O duende acordou assustado e começou a chorar, chamando pelo seu “brilhante amigo”. João percebeu que o duende não queria fazer mal, apenas estava com saudade de um amigo. Então, João, com muita responsabilidade, decidiu conversar com o duende e explicar a importância do amuleto para a floresta.

O duende, envergonhado, concordou em devolver o amuleto, prometendo nunca mais pegar nada que não fosse seu. João, feliz com a atitude do duende, voltou correndo para o dragão.

Ao ver o Amuleto da Responsabilidade, o Dragão da Sabedoria se acalmou e abriu caminho para a saída da floresta. A Floresta Encantada voltou a brilhar, as flores cantaram e as fadas dançaram, agradecendo a João por sua coragem e responsabilidade.

João e Cacau, exaustos, mas felizes, se despediram da Floresta Encantada e atravessaram o portal de volta para casa. João aprendeu que ser responsável é muito importante e que, com coragem e um pouco de ajuda dos amigos, podemos superar qualquer desafio!

De volta ao quintal, João abraçou Cacau e, olhando para o pé de maracujá, sorriu. Ele sabia que a Floresta Encantada estaria sempre em seu coração, lembrando da aventura mágica e da importância de ser responsável.

Conheça nosso app

Crie suas histórias
gratuitas

Conheça nosso app

Crie suas próprias histórias

Conheça nosso app

Crie suas próprias histórias

Crie suas próprias histórias