O Canto da Sereia na Escola

O Canto da Sereia na Escola

Marina estava arrumando o lancheira do João, colocando dentro sua fruta preferida, a banana, e um suco bem gostoso. João, um furacãozinho de 4 anos, corria pela casa imitando o rugido de um dinossauro. Ele amava seus dinossauros e brincava com eles o tempo todo!

"João, querido, venha aqui! É hora de ir para a escola", chamou Marina.

João parou de rugir e, rápido como um raio, correu para perto da sua mãe. Ele estava aprendendo sobre respeito na escola e sabia que era importante ouvir a mamãe.

Na escola, a professora Laura estava contando uma história incrível sobre sereias. "As sereias são criaturas mágicas que vivem no mar", dizia ela, "elas têm caudas de peixe brilhantes e cantam as canções mais lindas!". João, com seus olhinhos brilhando de curiosidade, imaginava as sereias nadando no mar azul.

De repente, a professora Laura parou de falar e fez uma cara triste. “Alguém pegou a concha mágica que eu trouxe para mostrar para vocês! Sem ela, as sereias não conseguem cantar tão bonito.”

João ficou muito triste por causa da concha e decidiu que iria encontrá-la! Afinal, era importante tratar as coisas dos outros com respeito. Ele sabia que pegar as coisas sem pedir era errado.

“Vou usar meu superpoder de detetive!”, João sussurrou para sua amiga Laura.

Conheça a Yuna

Crie suas histórias sem nenhum custo

João, com sua energia de super-herói, começou a investigação. Ele procurou a concha em cada canto da sala, debaixo das mesas, atrás dos livros, mas nada! A concha parecia ter desaparecido. De repente, ele viu um brilho debaixo da almofada de leitura. Era um pedaço de escama brilhante, como as escamas das sereias! João pegou a escama e mostrou para Laura.

"Uma pista!", exclamou Laura.

Eles seguiram o rastro de escamas brilhantes que os levaram até o pátio. Lá, encontraram o Pedro, que estava brincando com um carrinho de mão. No carrinho, lá estava ela, a concha mágica, brilhando sob o sol.

"Pedro, você achou essa concha? É da professora Laura, precisamos devolvê-la!", disse João.

Pedro fez uma carinha triste. "Eu achei ela brilhando no chão e coloquei no meu carrinho. Não sabia que era da professora."

João e Laura explicaram para o Pedro como era importante respeitar as coisas dos outros e que a concha era muito especial para a professora Laura. Pedro entendeu que tinha feito errado e, com um sorriso tímido, devolveu a concha.

João e Laura levaram a concha de volta para a professora. Ela ficou tão feliz em tê-la de volta! "Vocês são verdadeiros detetives!", exclamou a professora, "e mais importante, vocês demonstraram muito respeito pela minha concha e pela nossa sala de aula.”

João voltou para casa naquele dia se sentindo um verdadeiro herói. Ele ajudou a encontrar a concha mágica, aprendeu sobre o respeito e ainda ouviu a professora Laura contar sobre as sereias e suas canções mágicas. E, antes de dormir, Marina contou para ele uma linda história sobre um menino detetive que sempre tratava a todos com respeito.

Conheça nosso app

Crie suas histórias
gratuitas

Conheça nosso app

Crie suas próprias histórias

Conheça nosso app

Crie suas próprias histórias

Crie suas próprias histórias