O Dragão Dengoso e a Consulta Adiada

O Dragão Dengoso e a Consulta Adiada

Maria estava em seu quintal, conversando com seu amigo beija-flor, Jujuba. Jujuba adorava contar as novidades da vizinhança, e hoje ele tinha uma notícia e tanto! "Maria! Maria! Você não vai acreditar! Parece que tem um dragão enorme morando no vulcão!"

"Um dragão? No vulcão?" Maria arregalou os olhos, incrédula. "Mas Jujuba, vulcões são perigosos! Será que ele está bem?"

Jujuba balançou a cabeça, preocupado. "Ninguém consegue chegar perto para ver! Ele solta fogo quando alguém se aproxima!"

Naquele dia, Maria tinha uma consulta médica. Ela não estava muito animada, mas sua mãe, Marina, sempre dizia: "Ir ao médico é como dar uma força para o nosso corpo ficar forte e saudável!"

Enquanto Marina dirigia até o consultório, Maria olhava pensativa para a janela. "Mamãe, você acredita em dragões?" ela perguntou de repente.

Marina sorriu. "Dragões são criaturas mágicas das histórias, meu amor. Mas quem sabe se um dia não encontramos um de verdade?", respondeu, entrando na brincadeira da filha.

Maria não conseguia tirar o dragão e o vulcão da cabeça. E se ele estivesse doente? Dragões também precisavam de médico! Decidida, ela esperou sua mãe terminar de conversar com a médica e, quando saíram do consultório, anunciou: "Mamãe, a gente precisa ir até o vulcão!"

"Ao vulcão, Maria? Mas por quê?", Marina perguntou, surpresa.

Conheça a Yuna

Crie suas histórias sem nenhum custo

Maria contou tudo sobre o dragão. Para seu espanto, sua mãe, em vez de repreendê-la, concordou em ir até lá. "Mas só vamos dar uma olhadinha de longe, está bem?", avisou Marina, preocupada com a segurança da filha.

Ao chegarem perto do vulcão, viram uma fumaça vermelha e espessa saindo do topo. Maria, usando seu superpoder de falar com animais, chamou os passarinhos que voavam por perto. "Com licença, passarinhos! Vocês viram se o dragão que mora aqui está bem?"

Um pardalzinho se aproximou, tremendo de medo. "Ele está com muito frio, mas não deixa ninguém se aproximar!"

Maria teve uma ideia. Ela pediu para sua mãe voltar ao consultório e, com a ajuda dos passarinhos, preparou uma grande cesta com chás quentinhos, mel e frutas. Depois, com muito cuidado, deixou a cesta na entrada da caverna do dragão.

No dia seguinte, Maria voltou ao vulcão. Para sua surpresa, encontrou o dragão, que era verde e amarelo com escamas brilhantes, tomando sol do lado de fora da caverna. Ele parecia muito melhor!

"Olá!", disse Maria, um pouco tímida.

O dragão abriu um olho e sorriu. "Olá, menina corajosa! Você me salvou com seus presentes deliciosos. Eu estava com uma gripe terrível, mas agora estou me sentindo muito melhor!"

O dragão, que se chamava Dengo, explicou que tinha medo de médicos e por isso não tinha pedido ajuda. Maria explicou a ele que ir ao médico não era nada assustador, e que era muito importante cuidar da saúde.

Dengo, convencido por Maria, prometeu procurar um médico para dragões. E Maria, feliz por ter ajudado o novo amigo, aprendeu que a coragem e a gentileza podem transformar qualquer situação, mesmo as mais quentes como um vulcão!

Conheça nosso app

Crie suas histórias
gratuitas

Conheça nosso app

Crie suas próprias histórias

Conheça nosso app

Crie suas próprias histórias

Crie suas próprias histórias