Sophia, esportista de carteirinha aos seus 7 anos, amava duas coisas além de sua família: monstros e futebol. Debaixo da cama, em seu esconderijo secreto, ela guardava um álbum cheio de desenhos de monstros – monstros peludos, com três olhos, com asas de morcego, todos coloridos com seus lápis de cor favoritos.

Um dia, enquanto desenhava um monstro com escamas cor de arco-íris, Sophia ouviu seu pai, José, um aventureiro de 34 anos que adorava dançar, chamando-a da cozinha: “Sophia, olha só o que eu encontrei!”. Curiosa, ela guardou seu desenho e correu para ver.

Nas mãos de José, havia um mapa antigo e amarelado. “Parece que leva a um lugar mágico!”, ele disse, com os olhos brilhando. O mapa indicava um caminho para o Deserto Mágico, um lugar onde as dunas mudavam de cor como um arco-íris. E, no centro do deserto, a figura de um dragão!

Sophia sentiu um frio na barriga. Um dragão de verdade? Ela, que tanto desenhava monstros, será que teria coragem de encontrar um de verdade? José, percebendo a hesitação da filha, segurou sua mão e disse: "Se confiarmos em nós mesmos e na nossa força, podemos enfrentar qualquer desafio!".

Suas palavras encheram Sophia de uma nova energia. Ela se lembrou do seu álbum de monstros, da alegria que sentia ao desenhá-los e como sua imaginação voava longe. Sophia sabia que, mesmo com medo, era capaz de enfrentar qualquer desafio!

Join the Yuna Universe

Create your own stories

Assim, de mãos dadas, Sophia e José partiram em uma aventura. Saindo de sua casa em São Paulo, seguiram o mapa por estradas de terra até que, finalmente, chegaram ao Deserto Mágico. As dunas, como prometido, brilhavam em mil cores.

Seguindo as pistas do mapa, Sophia e José se depararam com uma caverna escondida. De dentro, ouviram um som estrondoso e viram um brilho intenso. Era o dragão! Ele era enorme, com escamas douradas que brilhavam como o sol, asas enormes e um rugido poderoso.

Sophia, lembrando das palavras de seu pai sobre a autoconfiança, respirou fundo e, usando seu superpoder de entender monstros, se aproximou do dragão. "Olá, grande dragão! Não queremos te machucar, apenas queremos ser seus amigos", disse Sophia.

O dragão, surpreso com a coragem da menina, respondeu com um rugido suave: “Pequena humana, vocês não devem ter medo. Ser corajoso é acreditar em si mesmo, mesmo quando o medo tenta te segurar!”. Sophia e José, impressionados com a sabedoria do dragão, passaram a tarde conversando com ele.

A partir daquele dia, Sophia e José nunca mais esqueceram a lição do dragão. Eles aprenderam que a autoconfiança é como um dragão adormecido dentro de nós, pronto para nos dar força quando mais precisamos. E, com essa nova força, eles continuaram suas vidas, cheias de aventuras e cores, assim como o Deserto Mágico que visitaram.

De volta à sua casa em São Paulo, Sophia adicionou um novo desenho ao seu álbum: um dragão dourado e sorridente, com a frase “Acredite em você!” escrita logo abaixo. Afinal, ela havia aprendido que a maior aventura é aquela que vivemos dentro de nós mesmos.

Join Yuna

Create your own stories

Join Yuna

Create your own stories

Join the Yuna Universe

Create your own stories

Create your own stories